MUNDO DA CERVEJA


Seja responsável. Beba com moderação.

NOTÍCIAS

 
Os maiores produtores europeus de cerveja querem passar a apresentar a contagem de calorias nas suas bebidas alcoólicas, de modo a fornecerem aos consumidores mais informações sobre os produtos.

A proposta foi adiantada pela Brewers of Europe, organização que engloba 29 associações nacionais na Europa. O Anheuser-Busch InBev, grupo detentor de marcas como Beck’s, Stella Artois, Leffe, Franziskaner e Hoegaarden, é um dos principais apoiantes da ideia.

“Queremos que os consumidores europeus compreendam os ingredientes da cerveja e como essas cervejas podem integrar um estilo de vida equilibrado”, afirmou o Diretor da Brewers of Europe, Pierre-Olivier Bergeron, realçando a possibilidade de comparação da informação nutricional do produto com outras bebidas, alcoólicas ou não.

A maior preocupação dos consumidores com a saúde, nos mercados desenvolvidos, é um dos motivos para esta aposta por parte da indústria cervejeira, numa óptica de mostrar que a cerveja é produzida com ingredientes naturais e pode até ter benefícios para a saúde. Depois da Europa, estes fabricantes de cerveja podem procurar fazer o mesmo nos Estados Unidos.

Fontes: Wall Street Journal e Medical Xpress
Tags: cerveja || consumo de cerveja || beck's || stella artois || europa || ab inbev || saúde || álcool || leffe || indústria cervejeira || Brewers of Europe || consumidores || informação nutricional || Hoegaarden || Franziskaner
 
 
Uma investigação da Universidade de Lanzhou, na China, revelou que beber cerveja pode proteger o cérebro de doenças neurodegenerativas, como Parkinson ou Alzheimer. Deve-se ao xanthohumol (Xn), componente da cerveja, que tem propriedades antioxidantes.

De acordo com os investigadores, o aparecimento de doenças neuronais está relacionado com a oxidação das células do cérebro. Segundo Jianguo Fang, um dos autores do estudo, o consumo regular de cerveja pode ser benéfico devido à presença de Xn em grandes quantidades.

O elemento integra o lúpulo, usado no fabrico da cerveja, e protege o cérebro do stress oxidativo, impedindo o desenvolvimento destas doenças e ajudando, ainda, a prevenir doenças cardiovasculares, oncológicas, vírus e inflamações.

Apesar da investigação sobre os benefícios da ingestão moderada de álcool se concentrar maioritariamente no vinho, a ideia de que a cerveja não é prejudicial e de que a sua ingestão pode até ser positiva para a saúde é já bastante consistente.

Fonte: The Telegraph
Tags: cerveja || consumo de cerveja || prevenir || prevenção || doenças || neurodegenerativas || investigação || estudo || universidade || beber || cérebro || parkinson || alzheimer || antioxidante || célula || fabrico de cerveja || benefício || saúde || ingestão || álcool || vinho